Você está aqui: Página Inicial / Comunicação / Notícias / Câmara realiza debate com tema: Bombeiros Civis

Câmara realiza debate com tema: Bombeiros Civis

por Oswaldo Luiz última modificação 03/09/2018 15h10
Audiência pública discutiu a obrigatoriedade da contratação do profissional

A Câmara de Angra dos Reis realizou uma Audiência Pública com o tema: Bombeiros Civis. O evento reuniu profissionais da área para debater a obrigatoriedade da presença de bombeiros civis nos estabelecimentos, edificações, empresas de todo o gênero e em eventos de grande concentração pública no município. A lei e a audiência são de autoria do presidente Zé Augusto.

A lei 3711, de 13 de novembro de 2017, que versa sobre o assunto, foi amplamente debatida durante a audiência, que contou com a presença de representantes de conselhos e associações, além dos membros da comissão de Bombeiros Civis de Angra dos Reis.

Os palestrantes falaram sobre a realidade de suas profissões em outros municípios do Rio de Janeiro. Marcos Paulo Silva de Oliveira, conselheiro consultivo e membro da Frente Parlamentar Mista em Defesa e Desenvolvimento da profissão do Bombeiro Civil além de presidente do Sindicato dos Bombeiros Civis da Região Serrana e membro da Federação Nacional dos Bombeiros Civis; e Nelson Santos de Souza, diretor da Federação Nacional dos Bombeiros Civis e diretor do Sindicato dos Bombeiros de Aeródromo do Rio de Janeiro, falaram sobre a criação do Sindicato dos Bombeiros Civis da Costa Verde, da campanha de conscientização da lei de obrigatoriedade do Bombeiro Civil, projeto de lei para a obrigatoriedade nos municípios de Mangaratiba, Conceição de Jacareí e Paraty.

Para o presidente da Casa e idealizador do evento, vereador Zé Augusto, a lei precisa ser cumprida.

– Antes mesmo da obrigatoriedade por conta da lei, alguns estabelecimentos em Angra dos Reis já tinham em seu quadro de funcionários bombeiros civis. São profissionais competentes e treinados e estão lá para dar segurança à população. Agora, outros estabelecimentos devem seguir o exemplo e cumprir a lei, assim como fazem também alguns promotores de eventos, em locais de grande aglomeração – finalizou Zé Augusto.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.