Você está aqui: Página Inicial / Comunicação / Notícias / Câmara sedia audiência pública sobre Eletrificação da Ilha Grande

Câmara sedia audiência pública sobre Eletrificação da Ilha Grande

por Erick Ferreira última modificação 19/09/2017 12h04
Debate, promovido pelo MPF, contou com a participação da ENEL e órgãos ambientais

O Plenário da Câmara Municipal de Angra dos Reis sediou na tarde de sexta-feira, 15, uma Audiência Pública promovida pelo Ministério Público Federal, por meio da Procuradoria da República do município, para debater a “Eletrificação da Ilha Grande”.

O debate, que contou com a presença de vereadores, Prefeitura de Angra, ENEL, INEA, IBAMA e moradores da Ilha Grande, foi conduzido pelo Procurador da República, Dr. Igor Miranda. Segundo ele, a audiência vai contribuir para a resolução dos problemas levantados.

- A gente saiu com um compromisso por parte da ENEL de apresentação das áreas críticas para fins de segurança da energia da Ilha Grande. Posteriormente, o INEA irá elaborar uma manifestação técnica especificamente a respeito dessas áreas. Ao lado disso, a empresa se comprometeu a apresentar uma modificação do traçado, que é um tema que o MPF tem brigado bastante nessa ação. Atualmente, o traçado passa no mar. Alguns postes, praticamente, estão a beira mar, recebendo intervenções da maré alta. E ficou esse compromisso da empresa de apresentar um projeto com modificação do traçado e ampliação da rede – destacou o procurador.

A representante de Relações Institucionais da ENEL, Claúdia Guimarães, disse que a reunião foi positiva.

- Hoje, com a participação e interesse da sociedade civil organizada e uma presença maciça da Câmara Municipal, da Prefeitura e associações organizadas da Ilha Grande, foi possível falar de uma forma bastante abrangente as questões deste processo que acontece há tantos anos. O que a gente pretende é, no dia 19 de outubro, quando vai acontecer uma audiência na Justiça Federal de Angra, compor algum tipo de acordo com o órgão licenciador, INEA, e o MPF – relatou a representante da ENEL.

Segundo o presidente da Câmara, vereador Zé Augusto, destacou que a audiência pública foi fruto de uma colocação da ENEL no Legislativo.

- A audiência teve início com a vinda da ENEL nessa Casa, onde foi colocado que a empresa não fazia investimento por causa do MPF. Eu estive conversando com o procurador, Dr Igor Miranda, a quem encaminhei um ofício.  Depois, nós fomos discutindo e levantando a questão juntos, até chegar à esta audiência – frisou.

Zé Augusto ainda destacou a importância do debate.

- Esta não foi mais uma audiência pública. O que foi colocado aqui vai embasar o MPF com uma ação que vem correndo na Justiça Federal. Preciso destacar que tão importante quando a natureza é o morador. Estamos no ano de 2017, moramos numa cidade que possui três usinas nucleares e os moradores, principalmente, os da Ilha Grande, continuam sofrendo com falta de luz. Deste jeito não dá para ficar – disse o presidente da Câmara.

Para a vereadora Titi Brasil há a esperança de que no verão de 2019 a precariedade no fornecimento de energia elétrica na Ilha Grande seja solucionada.

- São 11 anos batendo na mesma tecla: a Ilha Grande não pode ficar com o cabeamento do jeito que está. A gente tem tudo para, no verão de 2019, ter luz com qualidade na Ilha Grande, que possui 105 praias, das quais 22 serão contempladas dentro do processo. A gente precisa disso o mais breve possível – sublinhou Titi.

Dona Regina Célia, que é moradora da Praia de Palmas, na Ilha Grande, diz que, apesar de sua comunidade não ser contemplada pelo projeto, fica feliz em ver os avanços para resolver os problemas.

- Melhorando a qualidade do fornecimento de energia na Vila do Abraão, cresce nossa esperança de receber energia na nossa praia – disse a ilhéu.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.