Você está aqui: Página Inicial / Comunicação / Notícias / Câmara realizou sessão alusiva ao combate à violência contra a mulher

Câmara realizou sessão alusiva ao combate à violência contra a mulher

por Adriana Alves de Araujo última modificação 27/11/2019 14h36

Na última segunda-feira (25), a Câmara Municipal de Angra dos Reis realizou, por iniciativa do gabinete do vereador Helinho do Sindicato, a sessão alusiva ao Dia da Luta e Combate à Violência contra a Mulher. A sessão foi presidida por Helinho e contou com presença de diversos membros de órgãos da Prefeitura, que atuam direta ou indiretamente na causa.

 Estiveram presentes no evento a representante do Poder Executivo Municipal Denise Carvalho; a palestrante do evento, Mônica Alves  Lima; Izabel Cristina Ornellas; a delegada da Delegacia Especializada em Atendimento a Mulher (DEAM), Dra. Paula Loureiro; a representante da OAB, Ester Anatólia; a coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Marina Pampuri; a equipe da patrulha Maria da Penha e Vanessa Sampaio, da Secretaria Executiva de Desenvolvimento Social.

“Nós sabemos o quanto tem crescido o feminicídio aqui no nosso país e aqui em Angra não é diferente. Hoje temos a DEAM aqui, é uma luta nossa lá de trás. [...]Nós aqui na Câmara temos que criar leis para dar tranquilidade e também trazer investimento para a polícia agir, então nós temos feito isso. A DEAM é uma realidade e as demais coisas que temos feito nessa Casa, não só o vereador Helinho, mas os 14 vereadores”, ressaltou o vereador Helinho do Sindicato.  

Um importante instrumento de combate à violência contra a mulher presente em Angra dos Reis é a Patrulha Maria da Penha, composto por uma equipe de policiais que presta um serviço de acompanhamento às vítimas de violência doméstica nos municípios de Angra dos Reis, Paraty e Mangaratiba.

“Os dados mostram não que a violência está aumentando, também está, mas que as mulheres estão tomando coragem graças ao que está sendo feito por elas, para que possam estar denunciando. Não conseguimos ver de forma tão negativa porque pelo menos elas estão denunciando, elas estão tomando coragem”, declarou a soldado Naira de Castro sobre o trabalho da patrulha.