Você está aqui: Página Inicial / Comunicação / Notícias / Homenagens às vítimas da covid-19 norteou a sessão de aniversário da cidade

Homenagens às vítimas da covid-19 norteou a sessão de aniversário da cidade

por Adriana Alves de Araujo última modificação 08/01/2021 11h48

Na manhã deste dia 7, foi realizada, no Plenário Presidente Benedito Adelino, a sessão solene alusiva ao aniversário de 519 anos de Angra dos Reis. Todos os vereadores da legislatura estiveram presentes.  Após a execução dos hinos nacional e da cidade, o presidente da Casa, vereador Helinho do Sindicato, pediu um minuto de silêncio em respeito às vítimas da Covid-19 no município. Em seguida, os vereadores fizeram uso da tribuna.

 

“Angra dos Reis comemora mais um aniversário, desta vez em silêncio, em meio a uma pandemia onde muitas famílias sofreram com as perdas, devemos refletir e avaliar, fazer um balanço dos pontos positivos e negativos deste momento que estamos passando. Nossa cidade poderia ter sido devastada por esta pandemia, mas com sabedoria se tornou um dos melhores pontos de apoio e assistência do estado”, declarou Jorge Eduardo Mascote.

“Eu gostaria de chamar vocês, para juntos a gente construir, capitaneados pelo presidente Helinho, uma agenda positiva e propositiva para Angra. Vamos ver o que mais Angra precisa e vamos cada gabinete  trabalhar em cima desses projetos para que junto com o prefeito possa efetivamente melhorar a vida da população [...]”, falou Charles Lindbergh.

“[...] Como já foi dito aqui anteriormente, os veradores têm, sim, que se unir. Eu sempre disse isso na gestão passada, vou dizer agora nesse novo mandato. Cada um tem sua bandeira, seu pensamento, seu jeito de legislar. Mas nós temos que lembrar que se nós nos unirmos para diversas situações nossa força é muito grande. Independente de bandeira política, a gente precisa se unir para o nosso município, para o nosso povo. Juntos nós podemos fazer uma Angra muito melhor”, disse a vereadora Jane Veiga. 

“[...] Hoje, para vocês terem noção, temos 15 pessoas intubadas lutando para salvar suas vidas. A gente não sabe como ela pode vir porque é uma doença que ninguém conhece, é totalmente desconhecida. A gente pede uma reflexão. Iniciamos agora 2021, nossa cidade com 519 anos, que a gente possa refletir tudo que essa doença nos ensinou e que a gente possa ter o cuidado. Eu vejo as praias lotadas, as ruas lotadas, eu vejo tudo tão lotado como se a vida estivesse normal e ela não está. E quando a doença bate à nossa porta, a gente vê o quão doída ela é, então peço que as pessoas tenham carinho, discernimento, de não ir para as ruas, ficar aglomerando, que tenham respeito porque a pandemia não passou e parece que essa onda veio mais perversa”, disse Luciana Valverde.

O presidente da Casa fez mais um alerta sobre o aumento dos casos de Covid-19 no município. “A vereadora Luciana falou na segunda onda, e na verdade não existe segunda onda, se nós não tomarmos cuidado, vai vir a terceira, quarta, quinta, sexta. O que está havendo é que nós seres humanos estamos deixando de nos cuidar e de cuidar do próximo e quem sofre são nossos entes queridos. Do jeito que está, vai continuar, nunca vai acabar essa pandemia. Nós temos que nos conscientizar e buscarmos lutar contra o Covid-19. Ele está aí, então cabe a cada cidadão lutar contra esse inimigo cruel que tem ceifado vidas na nossa cidade”, pediu Helinho do Sindicato.   

 Foto: Igor Abreu