Você está aqui: Página Inicial / Comunicação / Notícias / Turismo terá audiência pública

Turismo terá audiência pública

por Ludmila última modificação 25/05/2017 16h42
Câmara e setor realizam mais uma reunião

Representantes de diversos segmentos do turismo de Angra dos Reis reuniram-se com os vereadores Flavinho, Luciana Valverde e Titi Brasil na noite de terça-feira, dia 23, para definir detalhes da audiência pública sobre o setor, ainda sem data para acontecer.

A principal reclamação é a falta de diálogo com a TurisAngra e a recente adequação feita pelo órgão sobre fretamento turístico. O município pede que os setores se adaptem à lei 1.453/2004, que estabelece normas sobre ônibus, microônibus, vans e kombis restringindo a dois veículos por dia, de segunda a segunda, pagando a tarifa de R$ 200, por período de sete dias a contar da data marcada para a chegada ao município.

Eufrásio Cipriano Feitosa, proprietário de uma agência de turismo e representante do Convention & Visitors Bureau de Angra dos Reis, disse que as ações “foram impostas e não discutidas com o setor”.

- O discurso deles (Secretaria de Turismo) é de que é um turismo predatório. Não é verdade. Nosso turista não é assim. Precisamos discutir isso juntos, mas não existe um diálogo. Para se ter uma idéia, ficou de se formar uma comissão, mas até agora não foi feito - frisou o empresário.

 A vereadora Luciana Valverde lembrou que a discussão sobre essa restrição só veio a público porque a Câmara de Vereadores chamou a atenção da Prefeitura e da sociedade.

- De fato, qualquer ação ligada ao turismo, precisa ser discutida com vocês - frisou, endossada pelo vereador Flavinho.

- Por isso, estamos aqui para discutir a condução da audiência pública. Vamos tratar desse e dos outros problemas pontuados nessa e em outras reuniões - disse Flavinho.

Para a vereadora Titi Brasil, que já trabalhou na TurisAngra, o diálogo com o setor precisa ser constante.

 - Ordenamento é fundamental, mas isso precisa ser feito em parceria com o setor. Nós também não queremos o turismo predatório em Angra.  Aliás, o turismo das agências não é predatório. Não dá pra prejudicar os setores que precisam do turismo com tanta restrição. Precisa existir um equilíbrio - finalizou Titi.

A próxima reunião está marcada para acontecer do dia 6 de junho.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.